quinta-feira, 2 de novembro de 2017

HODIERNO E O DISCURSO NA COMUNIDADE UTOPIA



Não é tarefa fácil tomar decisões, mas algumas têm de ser tomadas. Certo dia Hodierno, garoto com filosofia de vida atípica para meninos de sua idade, um menino de dezesseis anos, apresentou seu trabalho para um grupo de professores e estudantes em uma escola da Comunidade Utopia. Hodierno convidou todos a pensarem em três decisões importantes que ao seu ver não podem ser adiadas na vida.

A primeira seria que tipo de profissão deveria seguir, a segunda, com que tipo de pessoa deveria partilhar a vida, e a última, considerada por ele de suma importância seria como pretendia viver o resto de sua vida. O menino expressava-se muito bem e naquele momento, em tom de autoridade no assunto apresentava seu discurso como se fosse defender uma tese em frente a uma mesa de catedráticos.

Hodierno iniciou seu discurso dizendo com muito entusiasmo que quando criança tinha o hábito de brincar com a profissão que queria exercer, que mais achava bonita, que mais lhe chamava a atenção. Não sabia o quanto teria de lutar para exercê-la ou se realmente teria aptidão. Simplesmente gostava e pronto! Não imaginava que crianças não sabem o preço e as implicações de suas escolhas. Queria ser presidente de seu país. Essa seria sua profissão!

Prosseguiu com entusiasmo seu discurso afirmando que buscar com muita cautela a pessoa com quem desejamos partilhar nossa vida é de grande valia! Se errarmos... Não haverá outra vez! Amor é só um e pronto! Afirmava sem titubear. Acrescentava mais:
- Temos o hábito de fazer nossas escolhas baseadas na aparência externa. Quem vive de aparência é modelo, artista, etc.

Ele realmente tem razão em suas palavras, confirmava o Dr Péricles (autoridade em saúde vital) aos seus colegas de mesa. Apesar de adolescente, Hodierno estava sempre atualizado sobre assuntos cotidianos. Viver de forma satisfatória a vida que Deus lhe deu era tema predileto do menino! Aproveitava cada hora, minuto ou segundo do dia para viver de forma saudável e disciplinada.

Quanto às escolhas para a vida, devemos ser cruciais, continuou ele, viveremos para sempre ou não com uma pessoa, portanto, devemos ser pacientes e cautelosos, a vida a dois é algo que pode ou não determinar parte de nossa saúde vital. Ninguém deseja sofrer ou fazer alguém sofrer em um convívio. Lembremos que para “sempre” é algo como: enquanto vivermos.

Depois de termos feito as duas escolhas e termos sido bem sucedidos na vida profissional e conjugal, é hora de gozarmos o privilégio de ter descanso em nossas vidas. Viver com tranquilidade! E quem sabe ainda poder curtir coisas que deixamos para trás por conta da correria e do cansativo labor? Praticar algum esporte, hobby, viajar com frequência, sem ter de parar ou mesmo de dar satisfação para alguém.

Pessoa bem sucedida no casamento, profissionalmente e com uma aposentadoria que a possibilite realizar sonhos. Sonhos que nem todos os mortais conseguem concretizar. Isso na teoria funciona. E na prática? Nem todos os que desejam conseguem realizar! O revés da vida pode os assaltar e por uma causa ou outra deixam uma dessas etapas da vida sem ser realizada. Frustrada ou não, a pessoa precisa prosseguir na senda da vida.

         Utopia ou não, deve ser o desejo de muitos! Sentir-se realizados na vida! A vida está aí para ser vivida, vivida com sabedoria, com simplicidade, cidadania e altruísmo. Bom seria se tivéssemos o desejo de auxiliar-nos mutuamente a conquistar nossos objetivos tendo em vista que quando uma pessoa realiza seu sonho, nos sentimos realizados, vencedores e felizes com ela. Porém a realidade é outra. Cada um tem seu sonho, seu objetivo em particular e, em particular procura sua conquista. Há decisões que jamais deveriam ser adiadas! Finalizava Hodierno.

Pena que ao invés de andarmos juntos, em alguns casos, termos de seguir cada qual o nosso caminho, pelo simples fato de sermos pessoas diferentes e como somos diferentes, nossos alvos não são os mesmos, tampouco desejamos ser solidários uns com os outros para juntos nos felicitarmos. Deveria ser o contrário.

A vida é assim! É real e não um sonho ou uma teoria. Na prática é algo muito difícil. Mas nada nos impede de sonhar em sermos bem sucedidos em nossa existência. Sozinhos torna-se mais difícil. Acompanhados de pessoas solidárias com objetivos em comum, chegaremos a algum lugar. Vivamos a dinâmica da vida com os pés na realidade vivendo se possível nossas teorias. Nada de utopia!

Ser bem sucedido desde a infância não é algo para todos! É necessário muita força de vontade, estrutura emocional e financeira equilibradas. Boa condição financeira e lar estruturado não foi lá o meu caso! Afirmou o prodígio aspirante à presidência. Não tenho pais, fui criado por minha avó, auxiliada por tios.


A Deus sempre agradeço pela satisfação em superar os desafios que me foram propostos ao viver maravilhosa vida, longe do privilégio de ter tudo o que qualquer pessoa de minha idade deseja. Porém o necessário para chegar até aqui. O caminho está à porta! Escolha o melhor meio de superar os desafios da vida. - Hodierno -  #MarcosReis #badusca