Pular para o conteúdo principal

#matutando


Vivemos a buscar respostas para questionamentos pessoais que mente humana alguma pode responder-nos. Faz-se necessário estarmos conectados a algo superior a nós. Que tal DEUS? Podemos dizer que essa seja a “revelação geral”, onde qualquer indivíduo, em qualquer canto do universo, tem sua mente voltada para algo “transcendente”, espiritual, algo que pode ter contato direto com nosso ser, satisfazendo os desejos mais íntimos e sinceros da alma. Isso tem a ver com nossa busca incessante quanto ao sobrenatural. Logo, devido a essa sedenta busca, o ser humano, seja de onde for, esteja onde estiver, de qualquer tribo, língua ou nação, quer ter contato direto com a força suprema, força essa, capaz de reger o universo. A essa força atribuímos o nome de Deus! Em nossas mentes, matutando, cremos ser Deus uma pessoa, não somente uma força, uma luz. Tudo torna-se pequeno em demasia quando relacionado ao imensurável Criador.
Deve ser por conta dessa “revelação geral” que cada grupo ou pessoa na face da terra cria seu deus particular ou pensa que é um. E isso não vem de hoje, é antigo. Os gregos criaram seus deuses à imagem e semelhança deles. Usavam o “antropomorfismo”, atribuindo-lhes então, formas e características dos mais perfeitos e invejáveis homens existentes na terra! Já o Deus dos hebreus criou o homem à sua imagem e semelhança. Hoje em dia, o homem continua criando seus deuses, seus ídolos, e de acordo com seu antropomorfismo, atribuem características pessoais a seus deuses particulares, que atendem às suas necessidades mais infames, mais terríveis, egoístas. Um deus que mais parece o maior banqueiro do mundo, que tem seus prediletos, seus queridinhos, virando as costas para quem clama por ele, fechando os braços para a classe que Cristo mais atendeu!
Uma mensagem pode ser falada de forma mais eloquente, mais sábia, expressa em letras na forma mais erudita, porém a maior mensagem que o homem rejeitou foi aquela vivida por alguém que doou-se pela humanidade, que abriu mão de tudo o que possuía, de seu privilégio, de ser quem era para ser semelhante a nós. Viver como um de nós, sofrer, sorrir e chorar como qualquer um de nós, suportar agruras, superar situações difíceis e obstáculos dos mais temíveis por qualquer mortal na face da terra. Mensagem mais linda, mais terrível, mais sobrenatural, passada por alguém que viveu da forma mais “natural” possível. Podemos afirmar que essa foi a “Revelação Específica” de Deus ao homem, onde o verbo se fez carne e habitou entre nós. Esse é nosso modelo encarnacional, a maior das revelações que o homem precisa para orientar-se de forma espiritual.
Deste ponto de vista é natural crer no sobrenatural. É transcendente, é difícil de ser compreendido por mente que se limita a crer em um ser supremo, tão distante, que se relaciona com o homem sempre de forma assustadora, avassaladora, escravagista, que se manifesta na forma mais temível possível, e além do mais, através de uma pessoa com grau de espiritualidade dos mais elevados, como se fosse o sumo sacerdote do Antigo Testamento, aniquilando o sacerdócio universal defendido em IPe 2:5 e 9, onde todos nós podemos nos comunicar com Deus por meio  dEle, Jesus Cristo! A figura do Deus “Imanente”, que se manifesta à criação e relaciona-se com ela, ou seja, conosco e de forma amigável! Como Pai a filhos!
 Através deste ponto de vista, podemos afirmar que qualquer um que queira expressar-se a nós e não possua o DNA de Jesus, suas características mais naturais, mais simples possíveis, pode ser qualquer coisa, menos representante dEle. Não sendo “conforme” Ele, ao molde dEle, segui-lo, torna-se difícil. É mais um que cria atalho para dificultar nossa compreensão, confundir-nos na caminhada, trazer mais divergência, filosofias, religiosidade e afins. Afastando pessoas de terem um convívio simples, tornando-as cheias de preconceitos religiosos, acumulando em seus ombros fardos pesados, trazendo mais divisão para o “corpo” de Cristo, dividindo o Reino, “O Caminho”. O evangelho não difícil, é simples, nós é que o dificultamos. É tempo de pensar fora da caixinha!  - MR-

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUAL O SENTIDO DA VIDA?

Hoje, 29 de dezembro, pela manhã estive pensando e repensando parte da caminhada em 2016. E algo ecoava-me na mente , e com certeza ecoa na mente de muita gente.
Aproveitei o ensejo entre uma canção e outra que escutava para compreender o que motiva-nos a espelhar-nos em alguma figura pública, músico ou banda, que através de suas vidas e obras influenciam gerações. Levando-as ao sucesso ou ao fracasso.
O gosto musical, a admiração por banda ou cantor às vezes tem certo sentido, ou significado. Não busco o sentido da vida ou a perfeição em ser humano algum, tampouco me inspiro em artistas ou músicas que não me dão esse sentido essencial à vida. Em particular o que mexe com o seu sistema sensorial sempre tem a ver com o "background"? Tem a ver com aquilo que está por trás?
         Tudo parece ter sentido quando sabemos o que motivou-nos a fazer alguma coisa. É certo que há coisas que simplesmente fazemos e pronto. Está feito! Não tem um porquê. Se algo que fazemos não tem se…

# DO ESPÍRITO DE JEZABEL À COVARDIA DE ACABE

Para refletirmos  sobre nosso momento histórico. Na época do Profeta Elias, viveu Acabe, rei de Israel. Poderoso e próspero. Acabe fez grandes construções. Porém, de acordo comhistória bíblica, foi Influenciado por suaesposa Jezabel, promovendo a idolatria em todo Israel. Deixando de reverenciar ao Deus de seu povo e passando a adorar o deus Baal. O rei Acabe foi condenado por ter cometido muitos males, também por permitir que sua esposa cometesse muitas atrocidades em Israel. Certa feita Elias disse a Deus que somente ele não havia prostrado-se aos deuses estranhos. Porém afirmou Deus que Elias estava equivocado. Havia mais profetas que não se deixaram levar pelo sucesso momentâneo, pela fama, pelo medo de profetizar contra toda oposição ao Deus de Israel, pelo medo de estarem sós e terem de enclausurarem-se na caverna, permanecendo de bocas fechadas. Todos somos limitados e dependemos da graça de Deus para nos mantermos de pé. Nos mantermos firmes e convictos de que há profetas que n…

KELLY SLATER VENCE SEUS TEMORES E VAI ALÉM DE SEUS LIMITES

Eu poderia estar ...  me vitimizando  ...fazendo qualquer coisa durante minha adolescência, mas preferi vencer minhas limitações e ir além naquilo que mais gosto de fazer! Podem ser frases clichês, porém tratam da pura verdade!
      Cada qual reage de uma forma em relação aos fracassos e sucessos na vida. kelly Slater preferiu vencer suas inseguranças para ir além de suas possibilidades.
Vencer Kelly Slater é algo possível para alguns atletas hoje em dia. Há quem consiga tal façanha. Sim, há. Porém ser onze vezes Campeão do Mundo [...] não é para todos.  Vale a pena assistir ao vídeo de Kelly Slater testemunhando sobre sua vitória na vida.Ele explica o motivo que o levou a ser 11 vezes campeão do mundo. 11 vezes!

    Em primeiro lugar ele buscou derrotar suas fraquezas que provavelmente o levariam ao fracasso. Ele observou bem que os amigos que excediam ao uso de drogas, viviam sem limites fazendo da vida desregrada uma montanha russa de altos e baixos, fracassaram naquilo que almejaram…