Pular para o conteúdo principal

#ONDEESTÁDEUS



Hoje estávamos em um bar bebendo uma gelada! Calma... uma Coca-Cola bem gelada, dai então começou um papo sobre política. Um dizendo que não gostava de certos líderes governamentais por seus motivos íntimos, outro dizendo que tais líderes eram bons, etc. Sabe como é [...] Tais temas não se discutem, principalmente em bares [rs].
Foi então que um senhor, caminhoneiro interpelou-nos e deu seu ponto de vista. Sábio, por sinal. Tal senhor deu um banho de cultura, logo depois se desculpou por estar no meio e falando sobre assuntos que não sabia estarem corretos [rs]. Disse-lhe que respeitávamos seu conhecimento. Afinal de contas, havia vivido mais do que nós. Adquiriu muita experiência e conhecimento na Universidade da Vida. Disse-lhe também que aquilo que expusera era muito importante para nós. Aquele senhor deu um banho de conhecimento e provou que quem lê o que se preza, aprende muito e não se torna refém de pessoas não lá muito bem intencionadas. O senhor Antônio Moreno ficou lisonjeado pelos elogios que fizemos pela sua desenvoltura em meio à nossa conversa.
Depois disso ele não deixou-me ir embora, pediu mais uma Coca-Cola para mim e indagou-me sobre Deus. Queria saber qual era minha religião, e qual era certa, o porquê de Deus permitir que tanta coisa ruim aconteça nesse mundo. Respondi-lhe: -O senhor me colocou em uma situação não muito confortável, deu-me um abraço sem apertar-me. Disse-lhe também que quando ele encontrasse a resposta, compartilhasse comigo. Ele citou todas as religiões, falou sobre o que conhecia de cada e terminou na que mais simpatizava-se, a que mais apreciou por anos. Por fim, para crivar-me de perguntas, questionou-me sobre o holocausto. Onde estava Deus? Indagou-me ele.
Nesse momento ele desejava uma resposta ou um respaldo. Conversamos por um bom momento. E pensei lá no íntimo que o silêncio não seria uma boa resposta. Deveria falar algo melhor que o silêncio, ou permanecer calado. Mas ele queria uma resposta.
Respondi-lhe com outro questionamento. Onde realmente está Deus nesse momento? Exatamente hoje, coisas cruéis, horríveis de se ver, estão acontecendo. Onde está Deus? Será que Ele realmente se importa com tudo o que nos importamos?
Naquele momento Ele estava sentindo o mesmo que sentiu por seu Filho na cruz. Deus nos ama! Ele jamais deixará de fazer isso! Sempre estará firme e presente em cada momento de nossa vida. Deus é “simpático” e por isso sofre nossas dores conosco. Participa conosco de cada singelo momento. Citei-lhe que muitos judeus, mesmo crendo no amor de Cristo por nós, sofreram cada milésimo de segundo sem negar-lhe o crédito. Dizer coisas como estas não responderá aos questionamentos mais íntimos e sinceros de nossa alma. Porém devemos partilhar intrepidamente sobre o insondável, inquestionável e incondicional amor do Pai por nós. Ele tem seus planos que jamais serão frustrado.
O senhor interpelou-me mais uma vez e questionou-me se eu tinha convicção daquilo que eu falava. Respondi-lhe que sim. Essas coisas permanecem na esfera da ‘fé’. Ele parecia ler meu pensamento e disparou a perguntar. Perguntou-me o que era, se a possuía, se eu tinha confiança na fé que professava.
Respondi-lhe que incondicionalmente deveríamos crer naquilo que professamos, que a fé é realmente uma convicção! Confiança de coração naquilo que professamos. É a tal “Fidúcia Cordis” em ação. Com ela, cremos sem titubear, sem duvidar, como um bebê dependente do Pai.
Aprendi com isso que podemos aprender com o próximo se tivermos o coração aberto para ouvir, mesmo o que não desejamos. Não sabemos de tudo, nem devemos saber, porém, nos informa a Bíblia em I Pe 3:15 que devemos estar sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que nos questionar sobre a razão da esperança que há em nós! 
Somos um só povo sob o governo de Deus! 
Nele :
Badusca

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUAL O SENTIDO DA VIDA?

Hoje, 29 de dezembro, pela manhã estive pensando e repensando parte da caminhada em 2016. E algo ecoava-me na mente , e com certeza ecoa na mente de muita gente.
Aproveitei o ensejo entre uma canção e outra que escutava para compreender o que motiva-nos a espelhar-nos em alguma figura pública, músico ou banda, que através de suas vidas e obras influenciam gerações. Levando-as ao sucesso ou ao fracasso.
O gosto musical, a admiração por banda ou cantor às vezes tem certo sentido, ou significado. Não busco o sentido da vida ou a perfeição em ser humano algum, tampouco me inspiro em artistas ou músicas que não me dão esse sentido essencial à vida. Em particular o que mexe com o seu sistema sensorial sempre tem a ver com o "background"? Tem a ver com aquilo que está por trás?
         Tudo parece ter sentido quando sabemos o que motivou-nos a fazer alguma coisa. É certo que há coisas que simplesmente fazemos e pronto. Está feito! Não tem um porquê. Se algo que fazemos não tem se…

# DO ESPÍRITO DE JEZABEL À COVARDIA DE ACABE

Para refletirmos  sobre nosso momento histórico. Na época do Profeta Elias, viveu Acabe, rei de Israel. Poderoso e próspero. Acabe fez grandes construções. Porém, de acordo comhistória bíblica, foi Influenciado por suaesposa Jezabel, promovendo a idolatria em todo Israel. Deixando de reverenciar ao Deus de seu povo e passando a adorar o deus Baal. O rei Acabe foi condenado por ter cometido muitos males, também por permitir que sua esposa cometesse muitas atrocidades em Israel. Certa feita Elias disse a Deus que somente ele não havia prostrado-se aos deuses estranhos. Porém afirmou Deus que Elias estava equivocado. Havia mais profetas que não se deixaram levar pelo sucesso momentâneo, pela fama, pelo medo de profetizar contra toda oposição ao Deus de Israel, pelo medo de estarem sós e terem de enclausurarem-se na caverna, permanecendo de bocas fechadas. Todos somos limitados e dependemos da graça de Deus para nos mantermos de pé. Nos mantermos firmes e convictos de que há profetas que n…

KELLY SLATER VENCE SEUS TEMORES E VAI ALÉM DE SEUS LIMITES

Eu poderia estar ...  me vitimizando  ...fazendo qualquer coisa durante minha adolescência, mas preferi vencer minhas limitações e ir além naquilo que mais gosto de fazer! Podem ser frases clichês, porém tratam da pura verdade!
      Cada qual reage de uma forma em relação aos fracassos e sucessos na vida. kelly Slater preferiu vencer suas inseguranças para ir além de suas possibilidades.
Vencer Kelly Slater é algo possível para alguns atletas hoje em dia. Há quem consiga tal façanha. Sim, há. Porém ser onze vezes Campeão do Mundo [...] não é para todos.  Vale a pena assistir ao vídeo de Kelly Slater testemunhando sobre sua vitória na vida.Ele explica o motivo que o levou a ser 11 vezes campeão do mundo. 11 vezes!

    Em primeiro lugar ele buscou derrotar suas fraquezas que provavelmente o levariam ao fracasso. Ele observou bem que os amigos que excediam ao uso de drogas, viviam sem limites fazendo da vida desregrada uma montanha russa de altos e baixos, fracassaram naquilo que almejaram…